Cafeína
 
 
        Energia artificial para uso ocasional

 

        A cafeína é um poderoso estimulante do sistema nervoso central. A droga mais popular do mundo é um dos ingredientes dos refrigerantes tipo "cola", do café e dos chás. Pode apresentar os efeitos indesejáveis da desidratação, aumento do apetite, taquicardia, irritabilidade e problemas do sono. Por isso, recomenda-se moderação. Café é uma palavra árabe e significa "dar força".

Benefícios

 
        Através de certos mecanismos, causa sensação de revigoramento. Penetrando na corrente sanguínea atinge o córtex sensorimotor, diminuindo a fadiga. Atuando sobre os receptores do hormônio adenosina, situados nas células nervosas, excerce uma ação inibidora desse hormônio, que normalmente age como redutor da frequência cardíaca, da pressão sanguínea e da temperatura corporal, fatores responsáveis pela sensação de torpor e do sono. Por outro lado, a cafeína exerce um efeito sobre a descarga das células nervosas e a liberação de neurotransmissores e de alguns hormônios, tais como a adrenalina. Age sobre a enzima lipase, uma lipoproteína que mobiliza os depósitos de gordura para utilizá-los como fonte de energia no lugar do glicogênio muscular. Esse efeito de poupar o glicogênio, torna o corpo mais resistente à fadiga, razão pela qual a cafeína é considerada uma substância ergogênica. Uma simples xícara de café forte, tomada em jejum, pode produzir em poucos minutos, um aumento da acuidade mental e sensorial, além de elevar o nível de energia, tornando a pessoa mais alerta e proporcionando bem-estar.

Saiba que...

 

        Uma xícara comum de café contém cerca de 50 a 150 miligramas de cafeína, enquanto uma xícara de chá ou de cola tem entre 35 a 50 miligramas. Doses moderadas, como algumas xícaras ao dia, não causam problemas, mas, doses excessivas podem ser prejudiciais. Em níveis muito elevados no organismo, a cafeína pode provocar a liberação expontânea de íons cálcio dentro do músculo, desencadeando pequenos tremores involuntários o que, evidentemente, não é nada agradável.

 
Uso ideal

        A melhor maneira de usar a cafeína é de forma ocasional e moderada, como por exemplo, uma ou duas horas antes de iniciar um trabalho ou treinamento puxado. Sem dúvida, para os esportistas e fisiculturistas mais ardorosos, a cafeína pode representar um poderoso aliado, possibilitando um trabalho mais intenso com menor grau de fadiga.